Sobre as Reminiscências

Esse blog começou a muitos anos e não foi atualizado também por muitos anos, embora seu conteúdo nunca tenha deixado de receber visitas, afinal não é e nem nunca foi um blog sobre atualidades, onde tudo o que interessa é o post mais recente. A intenção era manter um receptáculo para qualquer material que eu produzisse e não quisesse deixar na gaveta (quero dizer, no HD, bem, você entendeu), fossem contos, mini-contos, artigos acadêmicos ou qualquer coisa que eu tivesse vontade de escrever e achasse que poderia interessar a mais alguém além de mim mesmo. Não é de estranhar que, com o tempo, isso perdesse o pique.

Tentando compensar o tempo perdido, o Reminiscências de um Lorde Velho retorna tentando manter um compromisso de atualizações mais regulares. Ainda um tanto na contramão do que se recomenda para popularizar um blog, pois não haverá exatamente um tema fixo (que poderia ser cinema de horror, histórias em quadrinhos, ficção fantástica, arte da performance ou cultura pop old school, que são os assuntos que mais me instigam a escrever), um pouco porque eu provavelmente ficaria entediado com a obrigação de girar sempre sobre o mesmo tema, mas também porque eu acredito em cruzamentos, intersecções, contágios, e acho que o excesso de "especializações" e definições de "públicos-alvo" tem empobrecido o pensamento e a cultura em sua escala mais ampla. Faz falta um pouco da velha e charmosa erudição "tudóloga" no universo online.

Ainda assim, a intenção é que o blog se torne um pouco mais coeso, menos indefinido, ainda que essa coesão não seja imposta a priori, a ideia é que vá se construindo post a post. O tom e a linguagem se tornarão mais coloquiais, fugindo dos academicismos das postagens onde disponibilizei material produzido durante meu mestrado e doutorado. Os textos provavelmente ficarão mais curtos, pelo bem do dinamismo, mas sem receio de se tornarem (bem) longos quando for necessário, não impondo limites para os "pensamentos livres" sobre os assuntos abordados. Estou ciente de que essa opção afastará muitos possíveis "seguidores", mas o que me importa é que, com certeza, não afastará os "leitores", que são quem de fato me interessa.

Espero ser capaz de também produzir mais literatura, mas aprendi que não é sábio fazer promessas nessa área. Mais certos serão os ensaios e resenhas, especialmente sobre ficção de horror (no cinema, literatura, quadrinhos) do século passado, já que não canso de me aprofundar nesse material e sinto necessidade de dar vazão às novas/velhas paixões (re)adquiridas. Se tudo isso te agrada ou pode lhe ter serventia, por favor, se achegue, fique a vontade e interaja. Sempre tenho café pra oferecer... e, de vez em quando, uma taça de vinho seco e amargo como a vida.

26 de Novembro de 2013