domingo, 22 de agosto de 2021

The Tall Man rules...




Nenhuma franquia de horror dos anos 80 se compara à Phantasm. Não tem como. Pro bem ou pro mal (e em todos os sentidos). Freddy Krueger? Jason Voorhees? Esqueça! The Tall Man rules! Desde 1979, quando Don Coscarelli pela primeira vez liberou sobre nós a fúria desse todo-poderoso e imortal agente funerário, que saqueia cemitérios pelo interiorzão dos EUA para espremer os cadáveres e transforma-los em maléficos jawas que lhe servirão de escravos em algum tipo de inferno pandimensional. "Você acha que quando morrer irá pro céu? Não, você vem conosco!" Se cruzar seu caminho, ele enviará atrás de você as esferas de cromo voadoras armadas com os mais aflitivos tipos de brocas e lâminas embutidas e, mesmo que seja hábil o bastante para escapar delas, nunca mais será capaz de distinguir o que é sonho e o que é realidade. Mas o que impressiona não é a doideira dessa premissa, mas sim que uma franquia indie horror tenha sido capaz de se manter viva e íntegra por 40 anos, não só com o mesmo elenco e equipe criativa (fora exceções pontuais), mas sobretudo sem nunca, jamais, explicar sua mitologia! Cinco filmes espaçadíssimos no tempo (mas que, de alguma forma, sempre começam no exato ponto que o anterior terminou, a despeito das rugas nos atores) e ainda não temos a menor ideia do que é o Homem Alto ou o que diabos está acontecendo! Nem vamos saber, pois o falecimento do imponente Angus Scrimm em 2016 tornou Phantasm RaVager obrigatoriamente um gran finale. E um finale acima de tudo melancólico, talvez para surpresa até dos fãs mais devotos. No fim a última aventura do improvável herói sorveteiro Reggie Bannister acabou por se tornar uma estranha e desconcertante dark fantasy sobre envelhecer, ficar senil e morrer. E não poderia ser mais apropriado. Para além de todo o experimentalismo formal propiciado pela trama onírica em aberto, e ainda que as sequencias tenham um caráter vale-tudo mais orientado à diversão, fossem boas (Phantasm II, Phantasm OblIVion) ou ruins (Phantasm III - Lord of the Death), na real essa sempre foi uma história sobre meninos brincando de matar monstros para não ter que encarar o luto e a imponderabilidade da morte. Em vão, claro. Afinal, Tall Man rules.😉

Nenhum comentário:

Postar um comentário